Despachante imobiliário: o profissional que economiza seu tempo

André Afonso: “tempo é a palavra-chave, ninguém tem”.

A vida moderna nos exige muito, especialmente tempo. E isso é justamente o que menos temos ao longo dos anos. Há ainda a máxima de que tempo é dinheiro e, em muitos casos, ela se confirma. A compra de um imóvel requer disponibilidade para vencer a burocracia, não apenas recursos financeiros.

Nesse vácuo atua o despachante imobiliário (uma das funções da assessoria imobiliária), o profissional responsável por realizar todo o trâmite documental na compra e venda de imóveis. Segundo André Afonso Corbelari, 34, que atua há cerca de 13 anos como despachante, a palavra-chave é exatamente “tempo”.

“É o tempo que ninguém tem, porque é burocrático. Ainda é muito enjoado de se fazer. As coisas ficam cada vezes mais fáceis de se fazer pela internet. Só que o registro de imóvel é um negócio que ainda vai demorar bastante para automatizar, porque é um bem, muitas vezes de alto valor agregado”, afirma.

O despachante imobiliário atua desde a juntada de documento até o registro final da propriedade, seja através de um financiamento (quando também surge a figura do correspondente, que pode ser autônomo ou um profissional próprio dos bancos financiadores). “Isso leva aproximadamente 30, 40 dias”, ressalta André.

O mínimo de um mês para tramitação dos documentos mínimos exigidos na transferência imobiliária serve para o próprio despachante. Agora pense: quanto tempo levaria uma pessoa que está em sua primeira compra, ou mesmo que já tenha adquirido outros imóveis anteriormente, mas não tem a disponibilidade necessária?

“Dentro do banco para ir direto ao correspondente imobiliário, só o tempo de espera na fila, com senha em mãos, já demora muito. Nós aqui já fazemos todo o necessário e passamos ao banco, que imprime documentação e tudo mais. Acredito que se a pessoa for fazer sozinha vai levar pelo menos 60 dias, chegando a 90 dias, muito provavelmente”, responde André.

Mas engana-se quem acredita que o tempo é a única dificuldade que a burocracia nos impõe. Há também a segurança jurídica e a eliminação de pormenores que podem atrasar todo o processo.

“Por exemplo, a esposa casou passou a usar o nome do marido. Ela tem de ir na Receita Federal ou numa agência dos Correios e acertar, do contrário, não conseguirá dar continuidade à compra. Muitas vezes a pessoa casa e larga para lá. É preciso ficar dentro da conformidade”, disse André.

O desconhecimento pode ainda tornar o sonho da casa própria cada vez mais distante. Para isso, André Corbelari aponta os cuidados que todas as partes devem ter na hora de contratar os serviços de um despachante imobiliário.

“Procurar uma pessoa com ponto físico, que seja conhecida no mercado e tenha atuado ou atue para alguém, procurar recomendações do profissional. Não entregar dinheiro em mãos, porque os pagamentos são feitos diretamente aos órgãos. É preciso estar atento ao que está fazendo e exigir os recibos dos pagamentos”, destaca.

Diante de tanto auxílio fundamental na transferência de imóveis, quanto custa o trabalho de um despachante? De acordo com André, os custos são mínimos em relação ao valor empenhado na compra, girando em torno de R$ 800 a R$ 1.200.

A atuação desse profissional, porém, não se resume ao descrito acima. Ele também faz a regularização de um imóvel ou de uma obra, o memorial descritivo e muito mais. Assim, a assessoria imobiliária atende construtoras, imobiliárias, compradores e todos os agentes envolvidos no setor da construção civil.

Esse ramo, aliás, é o regulador da atividade despachante, ou seja, é o responsável pelo crescimento ou redução da oferta de assessorias imobiliárias.

“(O setor) acompanha o mercado imobiliário, vem crescendo e, claro, a atuação do despachante cresce por falta de tempo das pessoas, que não conseguem fazer tudo o que é necessário. Não só para o despachante imobiliário, mas para qualquer serviço em que você oferece tempo é oportunidade de mercado hoje em dia”, conclui André.

Assim, caro leitor e querida leitora que pensa em vender ou comprar um apartamento, procure os serviços do assessor ou despachante imobiliário. Além de economizar dinheiro, seu tão disputado tempo não será desperdiçado. Afinal, tudo que queremos é ter tempo para viver bem!

Acompanhe nosso blog e deixe seu comentário. A equipe iC Construtora agradece!